Close da família

Numa decisão inédita em Portugal, o Tribunal de Família e Menores do Barreiro atribuiu a guarda definitiva de um bebé filho de terceiros a um casal de homossexuais, no caso Luís Borges e Eduardo Beauté.

O manequim e o cabeleireiro já detinham legalmente a guarda provisória de Bernardo, o menino de ano e meio que sofre (nota da Inclusive: ninguém sofre de síndrome de Down, apenas se nasce com ela ou sem ela) de síndrome de Down, tendo conseguido agora a plenitude da responsabilidade parental.

A mãe de Bernardo, que sempre concordou em entregar o filho por não ter condições para cuidar dele, poderá vê-lo em dias acordados com o casal e terá a responsabilidade parental em exclusivo.

Já o pai, o juiz decidiu que este não poderia interferir na educação da criança, que só poderá ver, sob vigilância, quando sair da prisão, em 2015. Bernardo, agora com dois anos, está com Eduardo Beauté e Luís Borges há mais de um ano.

Duas tomadas da família