Livro aberto

Na 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo que acontece entre os dias 9 e 19 de agosto, a Fundação Dorina Nowill para Cegos lançará a Coleção Diferenças, com o conceito “Ensinando a respeitar as diversidades”. São cinco livros infantis impressos em fonte ampliada e braille. O objetivo é estimular a educação inclusiva e abordar cada uma das deficiências: física, visual, auditiva, intelectual e múltipla.

Os autores e ilustradores da coleção, sob a orientação dos profissionais especializados da Fundação Dorina, criaram histórias e desenhos que pudessem ser reproduzidos em fonte ampliada, textos em braille e imagens divertidas em relevo, a fim de possibilitar que crianças cegas e com baixa visão leiam o livro em companhia da família e dos colegas de classe, proporcionando uma leitura interessante e prazerosa, com recursos de acessibilidade importantes para a compreensão de pessoas com e sem deficiência visual.

Com o patrocínio da Transmissoras Brasileiras de Energia –TBE, a Fundação Dorina distribuirá 3 mil exemplares da Coleção Diferenças para cerca de 600 bibliotecas, escolas, prefeituras, secretarias e ONGs nos estados do Maranhão, Amapá, Pará, Pernambuco e Ceará.

Segundo o IBGE, no Brasil, existem 6,5 milhões de pessoas com deficiência visual. Entre elas, 20% são crianças e adolescentes que não têm respeitados os seus direitos humanos mais básicos, como o do acesso à educação.

Serviço: Lançamento da Coleção Diferenças Dia 10/08 (sexta-feira) às 14h Estande Fundação Dorina Nowill | Rua L 64 Cinco livros infantis impressos em tinta e em braille com ilustrações coloridas em relevo R$25,00 cada

O lanterna, de Alexandre de Castro Gomes Ilustrador: J.P. Veiga Sobre deficiência intelectual

Abraço de Urso, de Cláudia Cotes Ilustrador: Osnei Roko Sobre deficiência visual

Agora é comigo, de Manuel Filho Ilustrador: Fábio Sgroi Sobre deficiência física

Aninha, me conta uma história, de Hermes Bernardi Jr. Ilustradora: Monika Papescu Sobre surdez

Volta às aulas, de Tonton Ilustrador: Danilo Marques Sobre deficiência múltipla

Fonte: Vida Mais Livre