A roda traseira de um automóvel e o horizonte numa estrada
Foto: Iara Xavier/Caçadores de Bons Exemplos

Por Lucio Carvalho
da Inclusive

A partir dessa semana, e enquanto durar essa jornada Brasil adentro, a Inclusive vai acompanhar os passos desses “caçadores de bons exemplos”, para quem a vida é uma viagem e o Brasil um país por descobrir. Acompanhe clicando na logo na coluna à direita para conhecer todos os passos registrados na Inclusive.

Como muitos brasileiros que não se conformam com as notícias de um Brasil eternamente em crise, um belo dia eles se fartaram de acreditar que viviam no país mais violento e corrupto do mundo e puseram literalmente o pé na estrada a fim de encontrar experiências solidárias e exemplos de cooperação capazes de desfazer essa noção tão negativa do país em que vivem e de seu povo. A expedição dessa dupla, que se autodenominou como os “Caçadores de Bons Exemplos”, já completou aniversário e por conta de tudo o que encontraram no caminho, eles renovam a ideia de não parar tão cedo.

Mineiros como Fernando Brandt, autor de muitas das letras que Milton Nascimento cantou, e que escreveu em Notícias do Brasil que “tem gente boa espalhada por esse Brasil, que vai fazer desse lugar um bom país”, Iara e Eduardo resolveram ver essa realidade com os próprios olhos. Para isso, venderam o quanto tinham, equiparam-se e pegaram a estrada, conhecendo e registrando experiências como o Projeto Sementinha ou o Mães Educadoras, que se pode conhecer melhor ao ler a revista que prepararam especialmente sobre suas visitas em solo mineiro. Mas a viagem deles tem um destino ainda mais longo: eles querem percorrer todo o Brasil em busca das pessoas que dão sua vida para fazer deste país um lugar melhor. E quando chegarem ao fim do mapa brasileiro, eles pensam em ir além. Pensam em ir ao exterior e continuar a empreitada.

Cacadores de bons exemplos no Premio Anu
Foto: Caçadores de Bons Exemplos/Cacadores de bons exemplos no Premio Anu

Tendo passado já pelo Rio de Janeiro, Espírito Santo, São Paulo Minas Gerais e conhecido mais de 150 entidades, eles agora estão em solo baiano, onde procuram se guiar pelas próprias pessoas para chegar aos “bons exemplos”. Mas o que são afinal estes bons exemplos? Segundo eles, um bom exemplo é um sinônimo de transformação. E o alcança todo aquele que faz algo a mais pela comunidade em que vive. Exemplos que muitas vezes sequer são conhecidos pelas próprias comunidades. Se os relatos inspirarem outras comunidades e pessoas a mobilizaram-se também para ações mais transformadoras que assistencialistas, para eles boa parte de seus objetivos terá sido alcançada.

A outra parte dos objetivos diz respeito a colocar em contato as diferentes regiões e experiências, o que pretendem fazer através da publicação de um livro, de revistas e de um blog que mantêm sempre atualizado, que pode ser visitado em www.cacadoresdebonsexemplos.com.br

Em um tempo em que a extinção atinge espécies ameaçadas e a biodiversidade sofre os impactos de um projeto de desenvolvimento aliado da devastação, nada poderia ser mais incorreto politicamente que apoiar a atividade da caça. O grande feito dessa dupla de expedicionários terá sido nos mostrar que a solidariedade e a cooperação não estão em declínio, ou por se acabar, e que dá-las a ver é um grande fermento para que se espalhem Brasil adentro e  se convertam não mais em objeto de caça, mas de farta colheita.

Fonte: Inclusive