Desenho de professora com uma maçã na mãoPor João Luís de Almeida Machado
no Vithais

Na educação, como na vida, há flores e espinhos. Felizmente prevalece para a maioria das pessoas que atuam na área o que há de melhor em relação a esta nobre área de atuação. Quando pensar em escola, leve em conta que é um local onde realiza-se não apenas o sagrado ato de ensinar, de legar as novas gerações o acesso a saberes criados pela humanidade há séculos e que continuam sendo construídos e reconstruídos, há mais do que isso, muito mais…

Existe, por exemplo, algo que compõe, ao mesmo tempo, uma grande responsabilidade e oportunidade. O que é? Trata-se dos encontros que se celebram nas escolas. Encontros entre os alunos, que criam laços e amizades que podem durar somente o tempo em que estiverem juntos, ainda que em alguns casos perdurem por toda a vida, mas que legam memórias e aprendizados que tantas vezes duram por toda a vida.
Encontros entre os alunos e os professores, que certamente compõem para a formação acadêmica e também para a composição das pessoas envolvidas, de ambos os lados (mestres e aprendizes), igualmente para o emocional, o social, o psicológico, a ética, a moral…
Neste sentido, como mencionado, é uma oportunidade ímpar pois é do conjunto de momentos e ações que se desencadeiam em sala de aula e também fora dela, no âmbito escolar, que os professores podem ajudar a criar em seus alunos o cidadão que no futuro fará toda a diferença no mundo, e que esta ação seja para o bem dele e de todos. Igualmente neste convívio sadio que deve se estabelecer ao professor se abrem possibilidades de crescimento, aprendendo com seus alunos, por suas dúvidas e participações em aula, pela vivência e olhar de mundo diferenciado que possuem, por serem que são, únicos e especiais, cada um deles…
Quando um aluno entra em sala de aula o professor pode estar prestes a mudar o rumo de sua vida. Seja porque vai fazer com que esta pessoa irá entender (ou não) o que está sendo apresentado para ele naquelas aulas e com isso irá traduzir aquele conhecimento para sua vida, seja pelos exemplos e práticas que desenvolverá e que de algum modo podem motivar e orientar ações futuras de seus alunos, seja por seus posicionamentos éticos, políticos, culturais ou sociais que porventura poderão influenciar escolhas destes educandos com o qual se depara.

Quando um aluno entra na sala de aula os pais confiam aos professores o que de maior valor a vida lhes deu, seus filhos. Certamente que isso deve ser considerado por quem realiza a educação. Educar passa a ser, então, atividade que encerra o compromisso do acesso ao conhecimento numa esfera mais ampla, que contemple estes meninos e meninas com os quais os educadores têm contato pensando-se também nos conteúdos, avaliações, trabalhos, tarefas e demais partes da rotina escolar, mas transcendendo e buscando compreender que tais ações e todas as demais relacionadas a este convívio, tanto as acadêmicas quanto tudo o mais, promovem o sujeito do agora e do amanhã…Se o professor é um leitor, daqueles que andam com novos livros debaixo do braço, por exemplo, isso irá certamente motivar maior curiosidade dos alunos quanto a leitura; Quando o educador adota o diálogo como meio através do qual resolve os conflitos e diferenças inerentes a vida humana e ao ambiente escolar, esta prática será considerada e usada por seus pupilos; Se em suas aulas o professor demonstra paixão e constante espírito de busca e pesquisa quanto aos conhecimentos com os quais trabalha, isso chegará em seus alunos e os influenciará a igualmente ter amor e desprendimento para a compreensão da ciência; Se a arte envolve, toca, sensibiliza o professor e é traduzida e trabalhada em suas aulas é igualmente correto afirmar que para seus alunos todas as formas de expressão artística terão valor, sentido e ser farão sentir pelos alunos.

São apenas amostragens de um conjunto de relações e interseções que se concretizam na escola todos os dias e que devem ser percebidos por todos. Professores devem atentar para o fato de que sua participação na vida de seus alunos, para o bem ou para o mal, irá repercutir muito além de suas aulas. Alunos precisam aproveitar ao máximo o encontro com seus mestres e colegas, pois estes momentos irão ajudá-los a compor o seu ser presente e futuro. Pais devem estar atentos as escolas em que seus filhos estudam, acompanhando o processo de ensino e aprendizagem e compreendendo tudo num sentido mais amplo, que considera a escola não apenas pelos conteúdos que trabalha mas também pela formação do caráter, pelo trabalho dos valores, pelo valorização da ética, pelo reconhecimento da estética…

Fonte: Vithais