Ilustração de 10 alunos de diferentes cores e habilidades, alguns sentados, outros de pé, em sala de aula e um professor com o braço nos ombros de dois dos alunos
Ilustração de 10 alunos de diferentes cores e habilidades, alguns sentados, outros de pé, em sala de aula e um professor com o braço nos ombros de dois dos alunos

As Promotoras de Justiça Rebecca Monte Nunes Bezerra e Iadya Gama Maio se reuniram na manhã desta sexta-feira (15), com diretores e representantes das equipes pedagógicas de 250 escolas particulares da capital para discutir a integração de crianças e adolescentes com deficiência na rede privada de ensino.

A reunião aconteceu no auditório da Procuradoria Geral de Justiça e foi promovida pelo Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça de Defesa dos direitos do idoso, das pessoas com deficiência e minorias (CAOP Inclusão).

Durante o evento, a Promotora de Justiça e Coordenadora do CAOP Inclusão, Rebecca Nunes, falou sobre as Leis previstas na Constituição Brasileira que protegem pessoas com deficiência e pontuou ações do Ministério Público na área de inclusão. Em 2006, o órgão foi premiado na terceira edição do Prêmio Innovare com o projeto “MP em defesa do direito à educação de pessoas com deficiência do RN”.

“Desde 2003, o Ministério Público percorre municípios potiguares apresentando a necessidade de adequação das escolas públicas e privadas para receber alunos com deficiência. Nosso objetivo é ampliar ainda mais esse acesso, já que não existe outra forma de garantir a cidadania se não for através da educação”, disse Rebecca.

Fonte: http://www.mp.rn.gov.br/noticias.asp?cod=1519