Mulher negra cadeirante e outras duas pessoas ao fundo.

Por Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Segundo a ONU, 20% das pessoas que vivem com menos de US$ 2 por dia têm alguma forma de deficiência; organização pede a governos mais inclusão.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu a governos de todo o mundo que façam mais para apoiar as pessoas com deficiência.

Segundo Ban, elas têm um papel fundamental nos esforços para se alcançar as metas globais de combate à pobreza até 2015.

Barreiras

A declaração foi feita em conjunto com a alta-comissária da ONU de Direitos Humanos, Navi Pillay, nesta sexta-feira, para marcar o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência.

Dados das Nações Unidas revelam que 20% de todos os pobres do mundo têm algum tipo de deficiência. Desemprego, falta de acesso a serviços de saúde e educação são algumas das barreiras enfrentadas no dia-a-dia.

Além disso, muitos sofrem com estigmas e preconceitos. A coordenadora e criadora da ONG Inclusive, Patrícia Almeida, falou à Rádio ONU de Nova York, sobre a experiência que teve com a própria filha que nasceu com síndrome de Down.

Dia-a-Dia

“Quando a minha filha, que tem síndrome de Down nasceu, eu levei um susto. Eu não sabia o que faria com aquela criança, porque eu achava que ela era diferente por ter a síndrome de Down. Levou um tempo para eu ver que ela é uma criança como qualquer outra e trata-la dessa maneira, não fazer nada especial para ela. Porque não tem nada de especial: todas as crianças são especiais”, afirmou.

Cerca de 650 milhões de pessoas vivem com algum tipo de deficiência. O número equivale a cerca de 10% da população mundial. Uma das bandeiras das organizações civis e não-governamentais é a garantia de direitos para quem vive com a deficiência.

Patrícia Almeida falou sobre a situação nos Estados Unidos.

Inclusão Social

“Aqui começou muito mais cedo o processo de inclusão. A lei ADA está fazendo 35 anos e com base nessa lei, foi elaborada a convenção da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência. É um documento mais atual, mais moderno. Aqui (nos Estados Unidos) eles já têm um histórico e é um país rico. Dá para investir muito mais, por exemplo, em transporte acessível, as calçadas dos centros da cidade são todas acessíveis”, disse.

No Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, as Nações Unidas também apelaram para que os governos implementem a Convenção da ONU sobre o tema promovendo mais inclusão social.

Para ouvir esta notícia clique: http://downloads.unmultimedia.org/radio/pt/real/2010/10120311i.rm ou acesse: http://www.unmultimedia.org/radio/portuguese/detail/188508.html

_______________

Fonte: Rádio ONU