A Secretaria de Segurança Pública (SSP) iniciou na quinta-feira, 11, o segundo curso do projeto Inclusão Digital e Qualidade de Vida na Terceira Idade para 40 alunos, realizado pelos próprios funcionários da instituição, com meios disponíveis. O primeiro módulo aconteceu em 2009 com moradores de bairros próximos ao prédio da SSP.

O objetivo do curso, que durará três meses, é propiciar oportunidade aos idosos de aprender noções básicas de informática e assim entrar no mundo digital, como a internet. Duas vezes por semana, de segunda a quinta-feira, das 15 às 17h, os funcionários da SSP farão palestras e treinamentos, também com informações de cidadania, direitos e outros temas sociais. A coordenação é do Programa de Redução da Violência e do Uso de Narcóticos e Entorpecentes (Previne).

As aulas são ministradas em uma sala especialmente adaptada para os idosos, com computadores da própria SSP. A coordenadora do Previne e do projeto, Edméia Holanda, disse que entre os profissionais-professores há médicos, assistentes sociais, jornalistas, psicólogos, advogados, todos atuando voluntariamente. “Vamos esclarecer dúvidas, levar mais conhecimento e proporcionar inclusão, um direito também dos idosos. Queremos elevar a auto-estima e motivá-los para a vida”.

Raimundo José, 78, um dos que fizeram o curso em 2009, fez questão de participar da aula inaugural deste ano. Falando agora como internauta, disse que se comunica diariamente com o filho que mora em Roraima. “Antes das aulas da Secretaria de Segurança eu não sabia nem ligar o computador”, afirmou.

O secretário Scarpellini disse que dentre os projetos que a SSP tem para a sociedade, esse para a terceira idade é um dos mais importantes porque traz a população para dentro do sistema de segurança. “Estaremos sempre com as portas abertas para a população. A nossa intenção é manter uma interação contínua”, disse.
_________________________________________Fonte: Envolverde/Governo do Estado do Amazonas