Participantes na cerimonia do dia internacional.

No último dia 3 de dezembro foi celebrado o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência em Genebra.

Na Place des Nations, em frente a ONU, publico assiste a celebracao do Fia Internacional em volta do monumento da cadeira quebrada.

O monumeto da cadeira quebrada, que representa as pessoas atingidas por minas terrestres e fica em frente ao prédio da ONU, recebeu a intervenção de uma prótese, feita pelo artista Daniel Berset.

Artista Daniel Berset e a protese de pe na cadeira quebrada.

Três pessoas com síndrome de Down foram destaque na celebração da data a nível internacional.

Amanda Almeida e sua mãe, Patricia, cofundadora do Movimento Down, representaram a Aliança Internacional da Deficiência no principal evento da ONU, organizado pela Relatora Especial para Assuntos de Deficiência, Catalina Devandas.

.Patricia fala ao microfone, com Amanda ao lado. Ao fundo, a interprete de lingua de sinais e o cartaz da data ADayForAll.

O espanhol Pablo Pineda, primeira pessoa com síndrome de Down a concluir o ensino médio na Espanha e primeiro a concluir a universidade na Europa, fez palestra pela manhã na Organização Mundial do Trabalho, onde a Fundação Adecco, onde trabalha, lançou um vídeo sobre o preconceito no ambiente de trabalho

https://www.youtube.com/watch?v=peFMwL92LZM

Pablo Pineda fala na OIT.

À tarde, Pineda fez uma apresentação no Conselho de Direitos Humanos, que pode ser assistida aqui https://link.brightcove.com/services/player/bcpid1722935254001/?bctid=4644755154001&autoStart=false&secureConnections=true&width=480&height=270%22

Pablo Pineda fala na sala do Conselho de Direitos Humanos, ao lado da Relatora Especial da ONU para Deficiência, Catalina Devandas.

E a australiana Shona Robertson, da Down Syndrome International foi uma das que enviaram mensagens pelo Dia Internacional.

Fonte: International Disability Alliance

Leia também: