Foto de duas mulheres dançando na praia. Festival Assim Vivemos 7a edição.

Por Patricia Almeida

Começou, no CCBB do Rio, a 7a. edição do Festival Assim Vivemos, de filmes sobre a temática da deficiência. Depois os filmes serão exibidos em São Paulo e por último, em Brasília, sempre no CCBB e com entrada gratuita e todos os recursos de acessibilidade.

Acompanho de perto o festival desde sua primeira edição e, por fazer parte do movimento das pessoas com deficiência em âmbito internacional, posso afirmar que o Assim Vivemos é a mais bem organizada e instigante mostra de filmes sobre o assunto no mundo. Não apenas pelo cuidado com que os filmes são escolhidos e sua qualidade, mas principalmente por provocar a sociedade brasileira a discutir os assuntos abordados em cada película.

Este ano são 33 curtas, média e longa metragens de 20 países que traçam um panorama da diversidade na diversidade. Em cada cultura a deficiência é abordada de uma maneira peculiar. É tocante ver russos que ainda engatinham na garantia de direitos iguais e inclusão para pessoas com deficiência, como no filme Teatro Corações Abertos. Da mesma maneira, é libertador assistir a história de Independente, sobre um jovem israelense com paralisia cerebral que se comunica pelo computador ou prancha de comunicação e faz os pais entenderem que ele precisa de sua independência e tem direito à ela.

Do Brasil, destaque para o documentário E agora, José, Maria, João, que traz uma reflexão importante ainda pouco abordada no nosso país sobre a necessidade da oferta de moradia independente e residências inclusivas para pessoas com deficiência. Veja o trailer https://www.youtube.com/watch?v=_Xi5Bq7DrCY

Depois de alguns dos filmes, não perca os debates, onde as questões abordadas saem das telas e são discutidas na vida real pelos espectadores.

Um programa imperdível.

Serviço – Festival Assim Vivemos
CCBB Rio – 5 a 17/8
CCBB São Paulo – 23/9 a 5/10
CCBB Brasília – 2 a 14/3/2016

Programação e mais informações
http://www.assimvivemos.com.br/