O martelo da justiça sobre um livro

Ana Paula Barbosa-Fohrmann. Algumas reflexões sobre os fundamentos dos discursos de direitos humanos e de justiça social para pessoas com deficiência mental ou cognitiva severa ou extrema. Direitos Fundamentais & Justiça – Ano 7, n. 22, p. 80-97, jan./mar. 2013.

Link para download.

RESUMO/ABSTRACT

Este artigo encontra-se dividido em três partes centrais. A primeira parte trata de como a temática se mostra nos dias de hoje, em que se vai descrever e analisar três concepções teóricas: a primeira, a de Justiça Procedimental, representada por John Rawls; a segunda, que se sintetiza no binômio “Dependência e Vulnerabilidade”, defendida por Michael Walzer e Alasdair MacIntyre e, por fim, a terceira, fundada na ideia de “Capacidades Humana”, invocada por Martha Nussbaum. Já na segunda parte, serão apresentadas algumas críticas a tais posicionamentos e, ao final, serão tecidas algumas considerações de caráter prospectivo sobre a fundamentação dos discursos dos direitos humanos e de justiça social para pessoas com deficiência, especialmente aquelas com deficiência mental ou cognitiva severa ou extrema.

Leia também: