Exclusão - roda de bonecos brancos, um vermelho destaca-se

O benefício de prestação continuada como forma de inclusão social e expressão do princípio constitucional da dignidade da pessoa humana, por Anne Jacqueline Soares de Salles. PUCSP. São Paulo, 2010.

Link para download.

RESUMO/ABSTRACT

Este trabalho tem como objetivo geral analisar o Benefício de Prestação Continuada (BPC), programa temporário de transferência de renda, no valor mensal de 01 (um) salário mínimo, para idosos de 65 (sessenta e cinco) anos ou mais e pessoas com deficiência incapacitante para o trabalho e a vida independente, cuja renda per capita familiar seja inferior a 1/4 do salário mínimo. Para tanto, busca conhecer o modo pelo qual este benefício promove a inclusão social das pessoas menos favorecidas, tendo em vista este ser muitas vezes a única renda do indivíduo e de toda sua família. Diante disso, procura-se verificar se esse benefício atinge seus principais objetivos, quais sejam: construir a cidadania, resguardar direitos sociais mínimos de uma parcela considerável da população brasileira – que, de outra forma, não poderia subsistir -, contribuir para que se minimizem as desigualdades sociais, a fim de favorecer a inclusão social dos desassistidos e bem como afirmar o princípio fundamental da dignidade da pessoa humana, consoante o artigo 5° da Constituição Federal. A metodologia segue o modelo de pesquisa explicativa e bibliográfica.

Leia também: