Herbert de Souza, o Betinho

A história de Betinho agora é reconhecida pela Unesco como parte importante da memória mundial. O arquivo Herbert de Souza, do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas (FGV), foi indicado para o Registro Nacional do Programa Memória do Mundo da Unesco. A decisão foi tomada pelo Comitê Nacional do Brasil, órgão ligado ao programa da Unesco e a cerimônia de diplomação será realizada no dia 4 de dezembro.

A nominação do arquivo de Betinho para esse programa mostra a importância do trabalho do sociólgo e um dos fundadores do Ibase (Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas) para a sociedade brasileira. A seleção implica no reconhecimento do material arquivado como relevante para a memória coletiva da sociedade, além de ter grandes impactos na história e cultura do país em toda a sua diversidade e complexidade. “Diferentemente de arquivos e documentos relacionados com o passado mais antigo de nosso país, o arquivo de Betinho diz muito de uma história recente, permitindo a seu usuário mergulhar em períodos difíceis, e a partir disso melhor compreender o sentido de luta pela cidadania e pela democracia”, explica a Coordenadora do Programa de Arquivos Pessoais do setor de Documentação do CPDOC, Regina da Luz Moreira.

A honra concedida ao arquivo Herbert de Souza vai além de um título. O Programa Memória do Mundo não significa uma espécie de tombamento, mas exige dos proprietários do arquivo que haja um grande compromisso com a preservação e segurança do arquivo. “No caso dos documentos de Betinho, a nominação poderá facilitar ao CPDOC a obtenção de recursos para sua digitalização, com o que não apenas estaríamos complementando de forma mais ampla o acesso e a divulgação, mas também a própria preservação”, diz Regina da Luz Moreira.

No arquivo, é encontrada uma série de documentos não só sobre Betinho, mas também sobre o seu trabalho. A maioria dos itens relacionados diz respeito à época da vida de Betinho a partir de sua experiência no Canadá. O arquivo também se torna mais denso entre 1981 e 1997, período no qual o pai da “Ação da Cidadania contra a Fome, a Miséria e pela Vida” esteve a frente do Ibase. O arquivo Herbert de Souza contém registros da vida e trabalho do sociólogo, retratando em detalhes as suas inquietudes e busca por um mundo mais solidário. O arquivo está disponível para consulta pública e gratuita na Sala de Consulta do Centro, além de poder ser acessado através do Portal CPDOC http://www.cpdoc.fgv.br.

Fonte: Ibase