Logotipo da revista eletrônica Inclusive - inclusão e cidadania
Logotipo da revista eletrônica Inclusive - inclusão e cidadania

Abaixo, texto integral da carta enviada esta manhã pela Inclusive à Ministra de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário.

Prezada Ministra Maria do Rosário,

A Inclusive –Inclusão e Cidadania, é uma revista digital que nasceu há 3 anos, da necessidade de articulação do movimento das pessoas com deficiência para mobilização pela ratificação da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência. Esta sempre foi uma área invisível e, como não víamos nossas notícias chegando à mídia, decidimos produzí-las nós mesmos.

De lá para cá abrimos o canal a outros segmentos excluídos, fomos convidados para apresentações em eventos nacionais e recebemos dois prêmios – Educação em Direitos Humanos, otorgado pela própria SDH, MEC e OEI e Orgulho Autista. Temos um público seguidor fiel com interesse em assuntos ligados aos direitos humanos e especialmente à deficiência. Recebemos cerca de 60 mil visitas no site por mês. Nosso projeto é voluntário, apartidário e muito democrático, já que recebemos textos em colaboração e postamos todos os comentários que recebemos.

Muito nos preocupou a prematura saída de Humberto Lippo da Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SNPD) pois, como a senhora sabe, apesar do grande trabalho realizado pela equipe anterior, os desafios na área ainda são imensos e não podemos perder tempo sob o risco de enfrentar retrocessos. A ocupação do cargo se faz ainda mais urgente em razão das discussões ora ocorridas no Congresso Nacional acerca da legislação sobre as pessoas com deficiência, assunto que divide e causa polêmica.

Com a intenção de subsidiar e promover o debate acerca do(a) próximo(a) secretário(a), a Inclusive publicou uma série de perfis de ativistas destacados do movimento das pessoas com deficiência que poderiam ser candidatos ao cargo e convocou ativistas a fazerem suas contribuições. Apresentamos abaixo, na íntegra e sem edição (apenas um grifo nosso para destacar os candidatos), os comentários e indicações feitas em nosso site ou enviadas por meio do Facebook ou em grupos de discussão.

Esperamos que a relação seja útil e que o nome do(a) novo(a) Secretário seja logo anunciado.

Respeitosamente,

Patricia Almeida e Lucio Carvalho

Equipe Inclusive

Alexandre Baroni – Engenheiro Químico Pós-Graduação em Educação Especial Infantil. Coordenador dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Bahia. Ex-Presidente do CVI Brasil e do CONADE. É cadeirante.

Ana Paula Crosara – Advogada, Especialista em Direito
Administrativo e Empresarial. Mestre em Geografia. Diretora de Políticas Temáticas da SNPD. Ex-Conselheira do CONADE. É cadeirante.

Ana Rita de Paula – Mestre e Doutora em Psicologia. Consultora do Ministério da Saúde. Fundadora do NID – Núcleo de Integração do Deficiente, nos anos 80 e do CVI Aracy Anallin. É cadeirante.

Antonio Campos de Abreu – Um dos criadores e ex-Presidente da FENEIS, ex-conselheiro do CONADE, membro da Federação Mundial de Surdos. É surdo.

Ethel Rosenfeld – Bacharel em Letras, professora especializada na educação de estudantes com deficiência visual. Consultora na área da deficiência. Inspirou personagem usuário de cão-guia em novela e foi uma das responsáveis pela lei do cão-guia.

Flávia Vital – Bacharel em Comunicação Social. Analista de Gestão da Companhia de Engenharia de Tráfego – CET de São Paulo. Ex-Coordenadora Geral da SNPD. Ex-Presidente do MVI Brasil e do CVI Araci Nallin. Participou do Comitê da ONU que elaborou a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência.

Flávia Cintra – Jornalista, Consultora de Empresas e Ativista de Direitos Humanos e Desenvolvimento Inclusivo. Ex-diretora do Instituto Paradigma. Participou do Comitê da ONU que elaborou a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência.

Geraldo Nogueira – Advogado com pós-graduação em Direito e doutorando em Ciência Jurídicas e Sociais. Presidente da comissão de defesa dos direitos das pessoas com deficiência OAB/RJ. Ex-Subsecretário de Trabalho e Emprego do Rio de Janeiro. Fundador e Diretor Jurídico voluntário do Conselho Nacional dos Centros de Vida Independentes – CVI-Brasil e Vice-Presidente para a América Latina da Rehabilitation International.

Izabel Maior – Médica Fisiatra com pós-graduação em medicina física e reabilitação), Mestre em Medicina Física, Doutora em Clínica Médica. Especialista em Política Pública e Gestão Governamental. Titular da SNPD por 8 anos. Professora da UFRJ. Titular da Academia Brasileira de Medicina de Reabilitação da UFRJ. Ex-Conselheira do CONADE. Recebeu o Prêmio Cidadania 2006. Participou, do Comitê da ONU que elaborou a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência.

Jorge Márcio Pereira de Andrade – Médico Psiquiatra do CAPS Estação – Serviço de Saúde Mental – Campinas – SP, Membro do Conselho Consultivo e Científico do CVI – Centro de Vida Independente de Campinas – SP, Pesquisador e consultor em Novas Tecnologias, Tecnologias Assistivas, Direitos Humanos e Inclusão/Exclusão Social de Pessoas com Deficiências, Fundador do DefNet – Centro de Informática e Informações sobre Paralisias Cerebrais.

Lia Crespo – Jornalista, Mestre em Comunicação e Doutora em História. Uma das fundadoras e Presidente do CVI Araci Nallin/SP. Ex-Coordenadora do site Entre Amigos e da Sorri Brasil.

Moisés Bauer – Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais, e especialista em Direito do Estado. Atual Presidente do CONADE. Presidente da Organização Nacional de Cegos do Brasil (ONCB). Assessor jurídico do Ministério Público do RS. É cego

Regina Atalla – Jornalista. Presidente da RIADIS – Rede Latinoamericana de Organizações Não-Governamentais de Pessoas com Deficiência e suas Famílias, ex- Secretária da Pessoa com Deficiência do Estado da Bahia, ex-Presidente do CVI Brahia. Ex’conselheira do CONADE. Tem sequela de pólio.

Ricardo Tadeu Marques da Fonseca– Especialista e Mestre em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho e Doutor em Direito das Relações Sociais.
Desembargador do Tribunal Regional do Trabalho do Paraná. Foi candidato do Brasil ao Comitê de Monitoramento da Convenção dos Direitos das Pessoas com Deficiência na ONU. Autor de vários livros, artigos e colaborador na redação de diversas leis, decretos e normas. Participou do Comitê da ONU que elaborou a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência. É cego.

Rosangela Berman-Bieler – Jornalista e editora e Mestre em Inclusão Social. Assessora Sênior sobre Crianças com Deficiência da Seção de Gênero, Direitos e Engajamento Cívico do UNICEF. Foi especialista em inclusão no Banco Mundial e várias outras agências internacionais. Fundadora do Instituto Interamericano sobre Deficiência e Desenvolvimento Inclusivo (IIDI). Membro das organizações de empreendedorismo social Ashoka e Synergos. Prêmio Kessler da Rehabilitation International. Prêmio de Direitos Humanos da International Services.
Prêmio Nacional de Direitos Humanos. É cadeirante.

Os currículos foram obtidos a partir de vários sites e resumidos. Podem estar desatualizados. Para qualquer correção, por gentileza envie email para inclusive@inclusive.org.br.

Dê o seu palpite ou sugira algum nome que não conste desta relação.

Publicado em sábado, abril 16

24 comentários em “Quem será o(a) novo(a) Secretário(a)?”

Luiz Baggio Neto on 16 de abril de 2011 at 16:30

Interessante essa especulação, mas o perfil de um secretário deve reunir mais do que deficiência e militância. E bom que conhecimento técnico, reconhecimento unânime pelo envolvimento com a causa e capacidade de gerir projetos estejam associados.

Para mim, um nome é Romeu Kazumi Sassaki, entre vários outros.

Equipe Inclusive on 16 de abril de 2011 at 19:55

Nossa! Quantos nomes! Lendo a lista, lembrei de Luiz Cláudio Pereira, do Antônio José que já está lá, do Cláudio Veresa, do Isaias Dias, da Martinha, Antônio Muniz, enfim… Todos militantes qualificados política e tecnicamente. Penso que, mais que nomes, precisamos de proposta política. É necessário um nome que possa contemplar os diversos núcleos ideológicos. Um nome que seja capaz de articular a transversalidade e que seja capaz de trabalhar pela efetivação das polítícas públicas garantidas na nossa vasta e poderosa legislação. Alguém que atue pelo fortalecimento da Rede de Proteção dos Direitos das Pessoas com Deficiência. Mais que nomes, precisamos de alguém que tenha força e que favoreça uma unidade. Precisamos de unidade para não sermos atropelados por pessoas estranhas ao segmento. Atenção: pessoas que podem surgir no cenário para contemplar Parlamentares somente não servem
Abraços,

Marcio Aguiar

Regina Cohen on 17 de abril de 2011 at 12:17

Bom pessoal,
Muitos nomes, mas ainda nenhum consenso.
O debate está tomando um rumo bastante saudável para nosso movimento.
Precisamos ter toda a cautela que a escolha exige porque possuimos muitas lideranças em potencial com bagagem e história. Diante de alguns fatos bem recentes e de alguns retrocessos que estamos vendo surgir, precisamos de muita lucidez para definir um nome que nos represente longe de todo fisiologismo político, mas com muito comprometimento.
Gistei da sugestão feita pelo Baggio do Romeu Sassaki.
Mas também teria muitos outros nomes.
Abraços,
Regina Cohen
Núcleo Pró-Acesso – UFRJ

Equipe Inclusive on 17 de abril de 2011 at 16:01

Novas sugestões da lista MVI Brasil
Antonio Jose
Antonio Muniz
Carlos Vereza
Claudia Grabois
Isaias Dias
Luiz Claudio Pereira
Maria Aparecida Gugel
Marta Gil
Martinha Clarete
Romeu Sassaki

Isaura Maria Rodrigues on 17 de abril de 2011 at 20:48

Parabéns bons nomes eu sugiro Isabel Maior pelas conquistas durante a sua gestão.

Ricardo on 17 de abril de 2011 at 22:58

O nome certo, para renovar e crescer na causa é CAROLINA SANCHEZ. Já trabalhou na CORDE e tem total conhecimento e ampla formação para suprir as necessidades que o cargo requer.

Jose Antonio Figueiredo on 18 de abril de 2011 at 23:26

Só de Brasilia, muitos militantes em condições de ocupar esta cadeira:

– Fernando Cota
– Marcia Muniz
– Maria de Lourdes Marques
– Glaucia Aguiar
– Luiz Mauricio
– Paulo Victor

Amauri Nolasco Sanches Junior on 19 de abril de 2011 at 10:59

Penso que deveria se pensar em um nome forte e que tenha força de levar mudanças, o mais importante é, ser deficiente por nascença. Nada contra, mas só quem nasce com qualquer deficiência sabe o que estou dizendo…não sei de nenhum deles, como digo, nem o CONADE e nem o CORDE me responderam nenhum e-mail. O prõximo secretario (a) deveria rever a Lei de Cotas, tem muita gente não cumprindo ou mascarando. só isso

A Imandade da Pessoa Deficiente (http://irmandadedef.wordpress.com/) está de olho e como eu e minha noiva somos coordenadores e sentimos na pele esse tipo de abuso, vamos cobrar do secretario que entrar. Ou se faz algo, ou a Irmandade votará nulo.

Leandra Migotto Certeza on 19 de abril de 2011 at 15:42

Em primeiro lugar, o que diz a lei quando o secretário abandona a pasta? Quem deve escolher outro representante?

Acredito que é muito cedo (e indelicado!!!) para qualquer veículo listar nomes, sem se quer perguntar aos respectivos profissionais se têm ou não interesse pelo cargo!

Cabe somente aos próprios interessados lançarem seus nomes publicamente, ou somente, entrarem em contato diretamente com a SNPD se candidatando!

A discussão mais saudável que a sociedade em geral precisa fazer é sobre o perfil e as propostas detalhadas desse futuro candidato, já quem ninguém tem poder de escolher o secretário (a).

Sinceramente, é uma grande falta de respeito listarem nomes aleatoriamente, pois muitas pessoas que desejam o cargo ficarão de fora, e outras podem ter o direito de não divulgarem seus interesses!

Equipe Inclusive on 20 de abril de 2011 at 16:33

Leandra

A prerrogativa é exclusiva da Ministra Maria do Rosário, o que não significa que o assunto não possa ser debatido “a portas abertas”. Os nomes elencados não são de candidatos mas de pessoas que poderiam ser lembradas por sua trajetória. Qualquer pessoa que não desejar se candidatar e quiser retirar seu nome dos “possíveis candidatos” tem total liberdade para isso e aqueles que não foram citados podem indicar seu nome, ou não, caso queiram tornar isso público, ou não. Novos nomes estão sendo incorporados por sugestão de terceiros ou por indicação, o que demonstra não se tratar de uma lista fechada, mas apenas um modo de trazer a público a discussão sobre a composição do governo, mesmo que pareça incomum debater abertamente assuntos normalmente reservados aos “bastidores políticos”. Infelizmente debater abertamente composições políticas e transparência pública ainda é considerado algo indelicado. Provavelmente não temos mesmo democracia suficiente para tanto, mas queremos acreditar que vale à pena tentar mudar um pouco essa perspectiva obtusa que acaba jogando para “baixo dos panos” indicações e discussões que estão na mente e na boca de todos, de uma maneira mais democrática e saudável.

Um abraço
Lucio Carvalho
Equipe Inclusive

Leandro Garuffe on 23 de abril de 2011 at 11:47

Gostaria que meu comentário e sugestão fosse agregado aos comentários da notícia cujo tema é : “Quem será o novo Secretário (a) “, obrigado e parabéns pelo site
Leandro Garufe
Ao verificar a lista dos nomes indicados para ocupar o cargo de Secretário verifiquei que há nomes de pessoas com e sem deficiência e que merecem o cargo mas ao mesmo tempo existem outros que não faz o menor sentido estar ocupando a cadeira de Secretário, o que é importante avaliar é a história o compromisso e a ética profissional com a área, seja pessoa com deficiência ou não. Afinal estamos numa democracia e não necessariamente é preciso discriminar.
Lembrei de um nome que muitos conhecem pelo Brasil a fora pelo seu empenho e dedicação de muitos anos e que conheço bem sua trajetória, Prof. José Rafael Miranda que tem um trâmite entre vários setores e que admiro muito pela sua simplicidade e capacidade técnica diante a sua dedicação de muitos anos na área.
O professor Rafael pelo que conheço e cujo currículo pode ser acessado pela Plataforma Lattes é Mestre em Educação, professor pesquisador da Universidade de Tsukuba no Japão, foi professor e Diretor do Ensino Especial da Secretaria de Educação do Distrito Federal, foi Coordenador da área da Educação Especial da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília, foi coordenador da área pedagógica da Secretaria de Educação Especial do Ministério da Educação, foi assessor, chefe de gabinete e secretário substituto da Drª Izabel Maior outra excelente profissional pautada dentro da ética e do profissionalismo da Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Atualmente está como assessor do Gabinete da Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos da Presidência da República , portanto este é um nome que deve fazer parte daqueles que lutam pela pessoa com deficiência no Brasil. Fica minha sugestão

Equipe Inclusive on 23 de abril de 2011 at 12:55

Obrigada a todos pelas sugestoes feitas ate agora. Receberemos comentarios ate a segunda-feira, dia 25/4, quando encaminharemos todos a Ministra Maria do Rosario como forma de auxliar sua decisao de apontar novo titular a SNPD.
Att,
Patricia Almeida
Equipe Inclusive

Equipe Inclusive on 23 de abril de 2011 at 14:58

Gostaríamos de sugerir um nome que tem feito muita diferença principalmente no Amazonas, sua militância é incansável e consegue trabalhar de forma transversal as Políticas Públicas.

Ronaldo Andre Bácry Brasil

Presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Manaus;

Fundador do Centro de Vida Independente do Amazonas;

Foi Coordenador da Comissão Estadual de Apoio as Pessoas com Deficiência do Amazonas–CEPADE-AM;

Fundador do Fórum Estadual Permanente de Apoio a Pessoa com Deficiência do Amazonas;

Presidente da Comissão Permanente de Acessibilidade do CMDPD (Termo de Cooperação Técnica com o Ministério Publico do Amazonas);

Coordenou a comissão de criação do Conselho Municipal e Estadual da Pessoa com Deficiência do Amazonas;

Participa dos seguintes conselhos:

Conselho Estadual de Esporte – Vice-Presidente

Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência – Titular

Conselho Municipal de Saúde de Manaus – Membro da Diretoria

Conselho Municipal de Assistência Social – Titular

Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Manaus – Presidente

Conselho Municipal de Alimentação Escolar – Suplente

De suas significativas contribuições, destacamos ainda, a participação na elaboração e aprovação do Plano Municipal de Saúde da Pessoa com Deficiência, Manaus, Setembro/09 e a inserção no sistema de informação de todas as Políticas Públicas, campos de registros sobre a deficiência como forma de contribuir na construção de indicadores para o monitoramento e avaliação destas, proposta apresentada e aprovada na Plenária Nacional de Saúde, Brasília, 2008.

Certos de estar contribuindo com o processo de construção.

Att.

Ângela Maria Nunes de Castro

Secretaria Municipal de Saúde-SEMSA

Equipe Inclusive on 23 de abril de 2011 at 15:08

Espero que seja alguém que aja de maneira firme pela inclusão e acessibilidade de todas as pessoas com deficiência. Atualizada quanto à legislação e conceitos, ética, ávida por novos caminhos, livre de rédeas e de absoluta transparência, especialmente quanto à destinação e controle de repasses de recursos.
Quem tiver esse perfil, deve ter todo o nosso apoio.

Flávio Scavasin

Heloisa on 23 de abril de 2011 at 16:40

Meu voto vai para DR RICARDO TADEU (vide curriculum acima)
JUSTIFICATIVA
A pessoa a ocupar o cargo de “Secretário” deve reunir as seguintes caracteristicas:

1.Ser pessoa com deficência, cumprindo “nada de nos sem nos” , demonstrando que pessoas com deficiência sâo capazes de se representar. Colocar uma pessoa sem deficiência e um retrocesso nos avanços ate hoje alcançados.
2.Engajamento com as diversas áreas de deficiencia.
3.Conhecimento e experiencia com Politicas Publicas
4.Liderança e persistência em direção a acessibilidade

Luiz Baggio Neto on 23 de abril de 2011 at 17:39

Essa lista continua refletindo, salvo um nome ou outro, aquelas pessoas que gravitaram em torno da CORDE nesses anos.Posso dizer por experiência própria: na prática da gestão pública, a teoria é outra.
Boa sorte a todos nós.

Baggio

janilton lima on 23 de abril de 2011 at 19:41

Leandra Migoto está certa, como sempre..o que garante que essas pessoas querem e podem?? se eu pudess escolhreria Alexandre, pois, copiando o Luiz Baggio, getão publica é outra coisa…

Equipe Inclusive on 23 de abril de 2011 at 20:57

Não sei porque a cadeira ainda está vazia, temos tantos nomes competentes para ocupá-la! Se não tiverem ninguem, sento eu lá…. mas, para nãon advogar em causa própria, que tal a Dra. Lais Figueiredo Lopes, participou integralmente da CDPD, compõe o CONADE, tem amplo conhecimento da causa…

Adelino Ozores

Socorro Cavalcante on 25 de abril de 2011 at 16:45

Gostaria de incluir nesta lista a psicóloga cearense Ana Beatriz Silva Thé Praxedes, que escolheu desde cedo trilhar e militar a favor dos direitos humanos. Atuando na área social em sua cidade, Fortaleza, desde a época dos estágios na universidade por escolha profissional e pessoal, é uma pessoa pró-ativa, ética e comprometida.

São fruto de seu talento e ativa participação a fundação de duas ONGs, o Instituto Raízes e o Movimento VIDA – Vida, Independência, Dignidade, Direito e Ação, e uma vasta atuação na área governamental que tem repercussão no âmbito regional, nacional e internacional.

Para exemplificar melhor o que digo, segue abaixo um pouco de sua experiência profissional:

Psicóloga com especialização em Psicologia Clínica, com atuação em Psicoterapia Junguiana e Gestalt-terapia. Atendimento clínico em psicoterapia individual e grupal a pessoas com e sem deficiência

– Área governamental

Assessora Especial da Secretária Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República

Assessorou a Secretária Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, no que diz respeito à gestão da política pública nacional da pessoa com deficiência, no sentido de articulação, acompanhamento e implementação das diversas políticas existentes na esfera federal de forma intersetorial e transversal.

Co-coordenadora do projeto Cidade Acessível é Direitos Humanos, lançado em 1º. de julho de 2010. Participou da Reunião da SEDISCAP/OEA em Buenos Aires, Argentina, em agosto de 2010.

Conselheira suplente representado a SDH no Conselho Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência – Conade e membro da Comissão de Articulação de Conselhos.

Coordenadora Adjunta da Coordenadoria de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência – Copedef – da Secretaria de Direitos Humanos de Fortaleza – SDH

Assessorou a Secretaria de Direitos Humanos de Fortaleza – SDH, no que diz respeito à gestão de políticas públicas voltadas à inclusão da pessoa com deficiência, no sentido de implementação, orientação a sua atuação. Também desempenhando uma função articuladora de políticas públicas existentes na esfera municipal.

1ª Coordenadora do Centro de Referência Especializado da Assistência Social – CREAS – Secretaria Municipal da Assistência Social – SEMAS

Implantação do 1º CREAS Municipal – Atendimento à população de Fortaleza na área de violência e de violação de direitos, tendo como públicos prioritários: a pessoa idosa, as pessoas com deficiência, a população LGBTT, crianças e adolescentes, e a diversidade étnica racial.

– Área não governamental:

Mais Diferenças, São Paulo
Consultora na área de formação de inclusão educacional e econômica de pessoas com deficiência. Formação de Grupos de Famílias e alunos. Defesa de Direitos Humanos. Políticas públicas.

Instituto Paradigma, São Paulo
Coordenadora do Programa de Inclusão Educacional. Direitos humanos. Inclusão Educacional das pessoas com deficiência e políticas públicas.

Instituto VIDA em Movimento
Presidente e fundadora da organização que atua em prol da cidadania autônoma, da inclusão social e da legitimação dos direitos das pessoas com deficiência. Direitos humanos, Inclusão Social das pessoas com deficiência e Políticas Públicas.

Instituto de Desenvolvimento Integrado Raízes
Presidente, fundadora e Gerente de Projetos da área de Inclusão social da pessoa com deficiência. Elaboração, coordenação e execução do Projeto Capacitação Solidária para cuidadores de pessoas com deficiência motora, 2000. Coordenadora e formadora do Curso: Aprendendo a Conviver com as Diferenças e as Diversidades – Enfocando a questão da Deficiência – para profissionais, estudantes, pessoas com deficiência e interessados na temática da deficiência.

3 – Atividades de Pesquisa:

Centro Internacional de Reabilitação (CIR) Investigadora responsável no Brasil pelo Monitoramento Internacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência – IDRM 2003, para documentar, em cada país, o progresso, os problemas e as barreiras que experimentam as pessoas com deficiência nos países das Américas. Direitos humanos, Inclusão Social das pessoas com deficiência. Entre 2003 e 2004. Publicação: International Disability Rights Monitor (IDRM) Regional Report of the Americas, 2004.

Esta pesquisa conferiu ao Brasil e ao Presidente Luiz Inácio Lula da Silva o prêmio de Políticas Públicas para as Pessoas com Deficiência. O Brasil foi classificado entre os cinco países mais inclusivos das Américas.

Agência de Notícias dos Direitos da Infância – ANDI
Consultora do projeto Mídia e Deficiência, promovido pela Rede ANDI e a Fundação Banco do Brasil. Direitos humanos, Inclusão Social das pessoas com deficiência e mídia, que deu origem à publicação Mídia e Diversidade. Durante 2003,

4 – Participação em Conselhos

Conselho Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência – Conade
Conselheira suplente representando a SDH.
Conselho Estadual dos Direitos das Pessoas com Deficiência do Ceará
Conselheira Titular representado as Pessoas com Deficiência Múltipla.
Conselho Estadual de Saúde – CESAU, Fortaleza
Conselheira Titular representado as Pessoas com Deficiência.
Núcleo Estadual de Capacitação de Conselheiros Municipais e Estaduais de Saúde, Ceará
X Conferência Científica Latino-Americana para Educação Especial, Havana, Cuba – 2002
Delegada representando as pessoas com deficiência através do Conselho Estadual de Saúde – CESAU do Ceará. Em 2002.
Participação nas reuniões preparatórias da Convenção sobre os direitos das Pessoas com Deficiência da ONU
Conectas Direitos Humanos, São Paulo
Participação no III Colóquio Internacional de Direitos Humanos – Rede Diálogo DH com mais de 40 países da América Latina, Ásia e África. Em 2003.

6 – Publicação relevante

1º Informe do Monitoramento Internacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência – IDRM 2003, dedicado em sua primeira fase aos países das Américas – referente ao Brasil, uma iniciativa do Centro Internacional de Reabilitação (CIR).

7 – Expertise em Inclusão e Deficiência

Reconhecida com um dos 50 talentos do livro 50 Talentos para a Inclusão, lançado em 15/10/2003, pela Áurea Editora, em comemoração ao aniversário de três anos do projeto da Revista Sentidos.

Agradeço a atenção.

Equipe Inclusive on 25 de abril de 2011 at 17:43

Marco Antonio de Queiroz (MAQ)

Indicado por “FATIMA” , da lista MVIBRASIL

Valeska Thé on 25 de abril de 2011 at 17:44

Concordo plenamente com a sugestão de Socorro Cavalcante, por ser Ana Beatriz Praxedes, uma profissional ética e comprometida com os direitos humanos, em especial com relevante trabalho na área dos direitos das pessoas com deficiência. A qual recentemente integrou a equipe da SNPD, onde pôde contribuir com a solidificação da políca nacional, agora com status de secretaria. Precisamos de alguém que realize um trabalho sério e competente no intuito da ampliação e fortalecimento das conquistas realizadas até então,

Equipe Inclusive on 26 de abril de 2011 at 0:30

Eu sujiroo nome da conceituada Dr.ª Regina Cohen, falo antes mesmo de saber a opinião dela própria, já que outros nomes estão sendo sugeridos e também por saber de sua história como militante da ACESSIBILIDADE! Dr.ª Regina é arquiteta, cadeirante,, mestra da UFRJ. Tem uma cartilha junto com a Dr.ª Cristiane Rose, também mestra e arquiteta da FAU sobre acessibilidade. Sou fã dela como pessoa e como profissional, pela preocupação e pelo trabalho de conscientização, pesquisa e orientação que faz com os alunos da UFRJ sobre o desenho universal aqui no Rio de Janeiro! Minha preocupação constante com a acessibilidade me faz sugerir este nome. Ela é nossa amiga aqui. Acho que seria um nome de peso e de eficiência para nós. Precisamos estar nas esferas das Secretarias, Ministérios, Governos… Somos competentes e é ideal que DEFICIENTES COM FORMAÇÃO, OCUPEM SUAS ÁREAS. Lógico que não quero aqui exigir, mas é imprescidível que estejamos à frente, com competência traçando nossa história e nossos melhores caminhos…
Elizabeth Marge (via Facebook)

Equipe Inclusive on 26 de abril de 2011 at 0:31

Sugiro Alex Garcia, Formado Pela UFSM/RS em educação especial, surdocego com vasta experiência no tema da Inclusão. Ganhador de vários prêmios pela luta dos direitos da Pessoa com Deficiência. Pessoa de atitude e carater exemplar! Tambem deve ser lembrado.
Michel Inacio Schlindwein Salguero (via Facebook)

Deise Tallarico Pupo on 26 de abril de 2011 at 11:15

Sugiro Vinicius Gaspar Garcia, doutor em Economia pela UNICAMP (Tese de doutorado: “Pessoas com deficiência e Mercado de Trabalho – Histórico e Contexto Contemporâneo”
Orientador: Waldir José de Quadros
Unidade: Instituto de Economia (IE); Vinicius é presidente do Centro de Vida Independente de Campinas e cadeirante