Sumário da edição | Link para download

Editorial

Os mais recentes tratados internacionais têm refletido um desejo mundial de construção de uma sociedade que não só reconhece a diferença como um valor humano irrefutável, como também promove condições plenas para o desenvolvimento das potencialidades de todos os seres humanos, na sua singularidade.

O Brasil, nos últimos anos, avançou na elaboração e na implementação de ações intersetoriais, baseadas na concepção de que a inclusão social das pessoas com deficiência se dá na medida em que as políticas de educação,
saúde, assistência social, transporte, trabalho, cultura, desporto, dentre outras, articulam-se para atender efetivamente às especificidades deste público.

A educação inclusiva vem se tornando uma realidade cada dia mais desafiadora para os sistemas de ensino brasileiros, pois o direito à educação não se configura apenas pelo acesso, materializado na matrícula do aluno junto ao estabelecimento escolar, mas também pela sua participação e aprendizagem ao longo da vida.

Neste sentido, há um conjunto de ações voltadas para os alunos, pais, professores, gestores escolares e formadores docentes, com a finalidade de solidificar e ampliar as condições necessárias para garantia do direito à educação.

O impacto de tais ações é perceptível nas informações trazidas pelo censo escolar MEC/INEP 2009, que denota o acréscimo no percentual de alunos público-alvo da educação especial, matriculados nas classes comuns do ensino regular. Em 2002, este número era de 28%, enquanto em 2009 este percentual passou para 56%.  A Revista Inclusão, nesta edição, traz um panorama sobre a concepção de educação especial ao longo das últimas décadas e destaca os principais marcos legais, políticos e pedagógicos da educação especial na perspectiva da educação inclusiva.

Neste contexto, a formação dos atores sociais envolvidos no processo educacional passa por transformações profundas, necessárias para a construção da escola como espaço plural de valorização dos diferentes saberes, tema tratado aqui como pressuposto para o desenvolvimento inclusivo da escola.

Com o sentido de contribuir para o fortalecimento da ação intersetorial na promoção da inclusão social das pessoas com deficiência, é destacada a recente política pública na área da reabilitação visual.

A acessibilidade na escola é concebida como uma premissa para o pleno acesso dos alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação, compreendendo desde a acessibilidade arquitetônica e na comunicação, passando pela produção de materiais didáticos acessíveis e o uso de recursos de tecnologia assistiva na escola.

É com grande satisfação que esta revista compartilha a experiência espanhola sobre as condições de aquisição da língua falada e da língua de sinais pelas pessoas com surdez, enriquecendo os debates sobre o tema em nosso país. Esta oitava edição trata, ainda, sobre os desafios da educação inclusiva, especificamente a respeito dos aspectos que envolvem a escolarização dos alunos com transtornos globais do desenvolvimento. Outro tema pautado é a inclusão das pessoas com deficiência na educação superior e as mudanças decorrentes no âmbito das Instituições de Educação Superior do Brasil.

No espaço destinado às resenhas, é divulgada uma rica experiência de acessibilidade desenvolvida na educação superior, envolvendo diferentes áreas do conhecimento.

Desejando uma excelente leitura, importa informar que a versão digital acessível (Mecdaisy) acompanha este formato impresso da Revista Inclusão.

_________________

Sumário da edição

Entrevista
Clélia Brandão Craveiro, Claudia Pereira Dutra e Rebecca Monte Nunes Bezerra

Os Rumos da Educação Especial no Brasil frente ao Paradigma da Educação Inclusiva
Claudia Pereira Dutra e Martinha Clarete Dutra dos SantosNovas perspectivas da inclusão social da pessoa surda desde os primeiros anos de vida
Núria Silvestre

Convenção da ONU sobre os direitos das pessoas com deficiência: avanços no ordenamento jurídico
Eugênia Augusta Gonzaga Fávero

Incluir não é inserir, mas interagir e contribuir
Rita Vieira de Figueiredo

Transtornos globais do desenvolvimento e os desafios para o processo de inclusão educacional
Rosane Lowenthal e José Ferreira Belisário Filho

O movimento das diferenças na educação superior: inclusão de pessoas com deficiência
Elizabete Cristina Costa-Renders

Rede de Serviços de Reabilitação Visual no SUS
Érika Pisaneschi e Maria Alice Correia Pedotti

Acessibilidade escolar: o direito ao acesso, à participação e à aprendizagem dos alunos com deficiência
Cleonice Machado de Pellegrini e Sinara Pollom Zardo

Leia também: