Sob o signo do câncer

É comum a gente ouvir que a cura começa na vontade do próprio doente de se curar. Mas isso é pouco. A cura verdadeira e definitiva só será possível quando o doente conseguir avançar além dele mesmo e puder lutar socialmente pelo direito à busca do remédio para ele e para os outros, para todos. Da mesma forma que as pessoas com deficiência, as pessoas com doenças graves precisam dizer “nada sobre nós sem nós”. Por Andrei Bastos.