Panfleto de divulgação da campanha: Por quê Ser Diferente é Normal? Porque cada um é único. Junte-se ao Manifesto pela Inclusão, www.serdiferenteenormal.org.br. Ser Diferente é Normal e os Direitos são Iguais. logotipo do Instituto MetaSocial e foto de rapaz com síndrome de Down.

No dia internacional da síndrome de Down, 21/3, campanha contra o preconceito dá resposta a ataques a pessoas com sindrome de Down na internet

Nos últimos tempos, as pessoas com síndrome de Down têm recebido ataques na internet vindos daqueles que não respeitam a diversidade e os direitos humanos.

Nesse 21 de março, em que se celebra o Dia Internacional da Síndrome de Down, o Brasil dá uma resposta engajada e bem-humorada a esses poucos intolerantes que vêm usando redes de relacionamento como Facebook, Orkut e  YouTube para destilar sua ira.
Acessando o site www.serdiferenteenormal.org.br, o internauta é convidado a tirar uma foto arquivos) que, através de uma ferramenta digital, transforma sua imagem para parecer com quem tem síndrome de Down.

Dessa forma a pessoa assume que “Ser Diferente é Normal” e mostra sua solidariedade contra qualquer tipo de discriminação e pode divulgar a campanha nas redes de relacionamento.

O Manifesto já recebeu milhares de fotos, entre elas de personalidades como Cauã Reymond, Ana Maria Braga, Malu Mader, Guilherme Berengher, Marcos Pasquim, e tantos outros já emprestaram seu rosto a essa causa. Criada pela Giovanni + DraftFCB e lançada em 2009, a campanha ganhou dois prêmios de publicidade nacional e um internacional.

O Instituto MetaSocial, promotor da campanha, afirma que a melhor defesa e o ataque. “Muitos estão tirando as fotos de pessoas com síndrome de Down da internet com medo de abuso. Nós acreditamos justamente no contrário – vamos mostrar a nossa cara, fazendo a sociedade ver que todos têm direitos iguais. Aqueles que praticam essas ações doentias são uma minoria, mas não podem ficar impunes”, diz Helena Werneck, Coordenadora-Geral do MetaSocial.

Violências como estas ocorrem todos os dias em qualquer parte do mundo, com qualquer pessoa que é considerada “diferente”.

Só nas últimas semanas dois casos que aconteceram na Itália tiveram repercussão internacional. Três executivos do Google foram condenados por um video mostrando um jovem com síndrome de Down sendo humilhado no YouTube, e um site no Facebook que propunha que crianças com síndrome de Down fossem usadas como alvos de tiros.

“Com a condenação dos executives do Google, certamente passará a haver maior controle sobre abusos como estes. Mas é preciso que não nos calemos diante destas violências. Denuncie qualquer tipo de abuso na internet ou presencial. A lei está ao nosso lado”, completa a coordenadora da ONG.

Para denúncias na internet:

http://www.dpf.gov.br/

http://www.safernet.org.br/site/

Para denúncias de discriminação:

Procure a Delegacia Policial do seu estado ou dirija-se ao Ministério Público.

http://www.mpu.gov.br/

Mude a face do preconceito e Diga NÃO ao abuso

Mostre na cara que Ser Diferente é Normal

Video de apresentação:

http://www.youtube.com/user/HelenaWerneck#p/a/u/2/sAq2bh3wHVE

Video de lançamento por Regina Casé no Brazilian Day em Nova York – Set/2009:

http://www.youtube.com/user/HelenaWerneck


Fonte: Instituto MetaSocial

Leia também: