Corujinha.

Comunicação e educação: território de interdiscursividade, por Nádia C. Lauriti. Núcleo de Comunicação e Educação da Universidade de São Paulo.

Link para download.

RESUMO/ABSTRACT

“Cada vez que o reino humano me parece condenado ao peso de paredes, digo para mim mesmo que à maneira de Perseu eu devia voar para outro espaço. Quero dizer que preciso mudar meu ponto de observação, considerar o mundo sobre outra ótica, outra lógica, outros meios de conhecimento.”

Este texto insere-se na sub-área dos estudos epistemológicos sobre a inter-relação comunicação/educação como fenômeno cultural emergente. Nesta direção propõe uma reflexão sobre a interdiscursividade como um dos possíveis eixos construtores deste campo, que se configura como espaço de relação insaturadora de um “modus comunicandi e/ou educandi”. As investigações nesta área de confluência têm a polifonia discursiva como seu elemento estruturante, daí a necessidade de um aprofundamento teórico deste referencial analítico, que supere a análise pontual de práticas que tematizam prioritariamente a incorporação das tecnologias da comunicação e da informação no processo educativo.

Leituras na área evidenciam uma mistura de conceitualizações e de relatos de práticas. Parece que o desafio que aí se insatura é o de rastrear os conceitos essenciais de cada uma das áreas, que consolidem um patamar conceitual transdisciplinar, re-visitado por uma ótica circular que veja estruturas continuamente recorrentes, processos contínuos de mudanças ao invés de cadeias lineares de causa e efeito, ou fotos instantâneas. Trata-se de resgatar os “fios dialógicos” (BAKHTIN), através dos rizomas conceituais (DELEUSE e GUATARI) que fundam este novo campo de pesquisa teórica, de renovação de práticas e de ação política.

Assim, torna-se urgente inaugurar atitudes teóricas e práticas que possam situar-se para além da estreiteza que as paredes dos paradigmas constroem. É preciso reconfigurar epistemologicamente o que é educar neste novo contexto, delineado por tecnologias da comunicação e da informação que provocam o surgimento e o exercício de diferentes temporalidades nos espaços educomunicativos.