Seminário Internacional Comunicação & Exclusão
Pessoas com Deficiência: Invisibilidade e Emergência
SESC Vila Mariana / SP
Dia 27 – das 18h00 às 19h30
Dias 28 e 29 – manhã e tarde.

http://www.mid.org.br/Link abrirá em uma nova janela ou aba.

securedownload
Folder do evento – descrição do texto a seguir.

O Seminário Internacional Comunicação & Exclusão: Pessoas com Deficiência, Invisibilidade e Emergência objetiva fornecer um panorama da produção, circulação, acesso e acessibilidade da comunicação e da informação, tendo como foco as pessoas com deficiência. O que falam, como são vistas, como as suas problemáticas são abordadas? Cada vez mais, os meios de comunicação ampliam seu alcance e diversificam suas formas de veicular a informação. Porém, as pessoas com deficiência e suas famílias ainda encontram muitas dificuldades, tanto no que diz respeito à acessibilidade quanto à qualidade do conteúdo veiculado. Tentando contribuir para dirimir as lacunas existentes na área de Comunicação no tocante à questão das pessoas com deficiência, o evento propõe-se a discutir a formação dos profissionais, o papel da mídia e das artes, a importância das tecnologias assistivas e a responsabilidade do Estado e dos governos em torná-las acessíveis por meio de políticas públicas. Serão apresentadas, também, iniciativas do Terceiro Setor, com o intuito de expor experiências positivas que contribuam para a garantia do acesso à informação, um direito fundamental. O Serviço Social do Comércio e o Instituto MID para a Participação Social das Pessoas com Deficiência, numa iniciativa de ação social e educativa, tencionam desenvolver zonas de discussão e de troca de experiências, com o objetivo de contribuir para que os meios de comunicação, e os profissionais da área, veiculem um conteúdo acessível e preocupado com a construção ética da notícia, de forma a garantir o respeito pela diversidade humana.

Realizadores

Serviço Social do Comércio – SESCSP
Instituição de caráter privado, de âmbito nacional, criada em 1946, por iniciativa do empresariado do comércio e serviços, que a mantém e a administra. Com intensa atuação no campo da cultura e suas diferen­tes manifestações, a finalidade do SESC é a promoção do bem-estar social, a melhoria da qualidade de vida, o desenvolvimento cultural e a educação como pressuposto para a transformação social. O SESC desenvolve, assim, uma ação de educação informal e permanente com intuito de valorizar as pessoas ao estimular a autonomia pessoal, a inte­ração e o contato com expressões e modos diversos de pensar, agir e sentir. Constitui o público prioritário do SESC: o trabalhador nas áreas de comércio e serviços e seus dependentes, os trabalhadores aposen­tados nesses setores, ou ainda aqueles que se encontram desemprega­dos, mas exerceram, há menos de 12 meses, atividades em empresas comerciais e de serviços.
www.sescsp.org.br

Instituto MID para a Participação Social das Pessoas com Deficiência

Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip), fundada em 1991, na cidade de Santo André, São Paulo. O MID tem a missão de estimular e fortalecer as pessoas com deficiência e suas famílias para que exijam seus direitos e exerçam seus deveres como qualquer outro cidadão. Para isso, atualmente desenvolve ações em duas áreas: a comunicação, com o Projeto Minuto da Inclusão, e a Assistência Social, com o Projeto Arco – Reabilitação Baseada na Comunidade. Com histórico na luta pelos direitos das pessoas com deficiência, entre suas ações, o MID contribuiu ativamente para a criação do Conselho Municipal das Pessoas com Deficiência de Santo André, criado em 1997, no qual ocupa a vice-presidência. Participou da criação, em 2001, do Movimento Grande ABC Para Todos, fórum de entidades e governos em prol da implementação de políticas públicas de atenção às pessoas com deficiência nas sete cidades que compõem essa região. Participou ativamente da Campanha da Fraternidade 2006 – Fraternidade e Pessoas com Deficiência, promovida pela CNBB, participa da coordenação do Fórum Fraternidade e Pessoas com Deficiência, criado em 2005, e, desde 2009, faz parte da coordenação da Pastoral da Pessoa com Deficiência.
www.mid.org.br

Apoio
Secretaria de Estado dos Direitos das Pessoas com Deficiência de São Paulo.

Colaboração
Coordenadoria Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência (CORDE)
Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida
Centro de Vida Independente Araci Nallin

PÚBLICO ALVO
Profissionais e estudantes de Comunicação, educadores, organizações de pessoas com deficiência e interessados em geral

INSCRIÇÕES
A partir de 14/10/2009
Vagas limitadas
Nas unidades do SESC SP ou pelo Portal

TAXA DE INSCRIÇÃO
R$ 40,00 (inteira)
R$ 20,00 (usuário inscrito, +60 anos, estudante e professor da rede pública de ensino)
R$ 10,00 (trabalhador no comércio de bens e serviços matriculado no SESC)

INFORMAÇÕES
SESC Vila Mariana
Rua Pelotas, 141 / São Paulo / SP / CEP: 04012-000
Tel.: 11 5080-3008, das 10h às 19h
comunicacaoeexclusao@vilamariana.sescsp.org.br

Programação

Dia 27

18h
Credenciamento

19h
Abertura

19h30
Conferência de abertura – ACESSO À SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO: DIREITOS DE COMUNICAÇÃO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
Julia Hoffmann – Mestre em Direito Internacional e Europeu e em Ciências da Comunicação. Leciona e atua como orientadora no Departamento de Ciências da Comunicação na Universidade de Amsterdã (Holanda)
Mediador: Luiz Carlos Lopes – Jornalista formado pela Escola de Comunicação e Artes da USP. Coordena a área de Comunicação e Marketing da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida -SMPED

Dia 28

9h30
Colóquio – MÍDIA E DEFICIÊNCIA: PRECONCEITOS, ESTEREÓTIPOS E O PAPEL DA MÍDIA COMO FACILITADOR DE PROCESSOS DE INCLUSÃO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
Marcos Peres – Jornalista da Sport TV
Veet Vivarta – Diretor-editor da Agência de Notícias dos Direitos da Infância (ANDI). Trabalha com pesquisa sobre adolescentes com deficiência
Paulo Romeu Filho – Analista de Sistemas da Prodam ETIC – Empresa de Tecnologia de Comunicação e Informação da Prefeitura de São Paulo. Atuou como colaborador do Ministério das Comunicações na elaboração da norma ABNT/NBR 15290 (Acessibilidade em Comunicação na Televisão) e da norma complementar nº 1/2006 (Recursos de Acessibilidade para Pessoas com Deficiência na Programação)
Mediador: Tuca Munhoz – Presidente do Instituto MID para a Participação Social das Pessoas com Deficiência

11h
Colóquio – MÍDIA E DEFICIÊNCIA: FORMAÇÃO PROFISSIONAL E O DISCURSO JORNALÍSTICO SOBRE AS DEFICIÊNCIAS
Jose Luis Aguirre – Diretor do Servicio de Capacitación en Radio y Televisión para El Desarrollo (SECRAD), da Universidad Católica Boliviana “San Pablo” – La Paz (Bolívia)
Carlos Chaparro – Professor Doutor da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo
Claudia Werneck – Jornalista e Diretora da Organização Escola de Gente
Mediadora: Elizabete Cristina Costa Renders – Coordenadora da Inclusão da Universidade Metodista

12h30
Intervalo

14h30
Mesa-redonda – ARTE E CULTURA E AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
Amanda Tojal – Museóloga e educadora. Coordenadora do Programa Educativo Públicos Especiais da Pinacoteca do Estado de São Paulo
Lara Pozzobon – Produtora do Programa Assim Vivemos da TV Brasil
Rodrigo Mendes – Fundador do Instituto Rodrigo Mendes
Mediadora: Nicole Somera – Graduada em Canto Popular, mestre em Artes (pesquisa sobre grupos de artistas com deficiência) e doutoranda em Educação pela UNICAMP. Atuou como regente e cantora de vários corais e em projetos sociais, como o Guri

16h
Relatos de Experiências – COMUNICAÇÃO PARA E SOBRE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA, SEUS GRUPOS E SUAS ORGANIZAÇÕES
Cláudia Cotes – Presidente da OSCIP Vez da Voz
Lúcio Carvalho – Colaborador da Agência Inclusive
Manoel José Passos Negraes – Integrante da equipe do Minuto da Inclusão
Mediadora: Lia Crespo – Jornalista. Mestre em Ciências da Comunicação (ECA/USP) e doutoranda em História (FFLCH/USP). Militante do movimento das pessoas com deficiência e participante do CVI-Araci Nallin

Dia 29

9h30
Mesa-Redonda – DIREITO À INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS ASSISTIVAS: A PESSOA COM DEFICIÊNCIA COMO PRODUTORA E RECEPTORA DE INFORMAÇÕES NA PERSPECTIVA DO MODELO SOCIAL DA DEFICIÊNCIA
Marco Antonio Pellegrine – Coordenador de Projetos da Secretaria de Estado dos Direitos das Pessoas com Deficiência de São Paulo
Ana Rita de Paula – Doutora em Psicologia Clínica e consultora sobre inclusão do Ministério da Saúde, da organização social SORRI Brasil e da UNESCO
Mediador: Luciano Sathler – Pró-Reitor da Universidade Metodista de São Paulo e presidente para a América Latina da WACC – Associação Mundial para a Comunicação Cristã

11h
Mesa-Redonda – POLÍTICAS PÚBLICAS EM COMUNICAÇÃO PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
Eduardo Castro – Gerente de Jornalismo da TV Brasil
Fábio Adiron – Comunicador e ativista pelos direitos das pessoas com deficiência
Mediador: Sérgio Gomes – Diretor da Oboré – Empresa Social de Comunicação

12h30
Intervalo

14h30
Relatos de Experiências – PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E AS REDES DE COMUNICAÇÃO
Ana Maria Barbosa – Coordenadora da Rede SACI
Carmen Leite Ribeiro – Coordenadora Executiva da Rede Entre Amigos
Regina Atalla – Presidente da Riadis (Rede Latino-Americana de Organizações Não-Governamentais de Pessoas com Deficiência e suas Famílias)
Mediador: Adelino Ozores – Coordenador da Casa de Cultura de Santo Amaro

16h
Palestra de encerramento – O DIREITO À COMUNICAÇÃO E À INFORMAÇÃO DE GRUPOS MINORITÁRIOS NA SOCIEDADE BRASILEIRA
Frei Carlos Josaphat – Prof. Emérito da Universidade de Friburgo (Suíça). Estudioso da ética na mídia
Apresentador: José Augusto de Oliveira Camargo – Presidente do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo e Diretor do Departamento de Saúde e Previdência da FENAJ

17h30
Encerramento