Inclusão escolar de crianças com síndrome de Down: uma análise a luz da teoria sócio-histórica

quarta-feira, janeiro 12, 2011
Ilustração de carta simbolizando o e-mail.

Envie por e-mail





Envie por e-mail | Aumentar a fonte do texto. Diminuir a fonte do texto. | Por Equipe Inclusive

Inclusive - educação especial - ilustração de figuras humanas de diversos tamanhos e cores

Inclusão escolar de crianças com síndrome de Down: uma análise a luz da teoria sócio-histórica, por Marinalva Silva Oliveira, Maria do Carmo Lobato da Silva. Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP, No 3 (2010), p. 93-108

Link para download.

RESUMO/ASBTRACT

O objetivo deste trabalho é discutir a educação inclusiva a partir do paradigma da teoria sócio-histórica e esboçar os projetos de pesquisa desenvolvidos pelo NEC sobre como as crianças com síndrome de Down estão tendo acesso ao conhecimento na escola. Na perspectiva sócio-histórica, as leis do desenvolvimento humano são as mesmas para todas as pessoas mostrando que todos somos diferentes. Vigotski afirma que as interações sociais promovem o desenvolvimento psicológico individual, inclusive nas dimensões cognitivas superiores, e que quanto mais ampla a diversidade destas, maior a riqueza no processo de construção do conhecimento. Desta forma, Vigotski defende uma escola inclusiva para que estas crianças tenham a oportunidade de interagir com as comuns. Sob esta ótica, a inclusão de crianças com síndrome de Down no contexto escolar possibilita-lhes diferentes competências devido à variedade de interações sociais. Entretanto, no atual modelo escolar isto não ocorre e as crianças com síndrome de Down se matriculam, mas não conseguem sucesso escolar por ausência de acessibilidade pedagógica. A educação inclusiva vislumbra a possibilidade de construir uma escola humanizadora e democrática que concebe a todos a construção da autonomia intelectual, social e afetiva a partir de mediações e intervenções pedagógicas. Para isto é necessário romper paradigmas, inclusive de visão de homem, e adotar como modelo a concepção de desenvolvimento humano proposta por Vigotski. E mais, romper com o modelo elitista de nossas escolas, de modo a reconhecer a igualdade de aprender como ponto de partida e as diferenças no aprendizado como processo e ponto de chegada.

Leia também:

Mídias do conhecimento: um retrato da audiodescriç...
Na sistematização dos resultados, pode-se perceber...
Novidades sobre pesquisas em síndrome de Down
Saiba sobre as pesquisas que estão sendo financiad...

One Response to “Inclusão escolar de crianças com síndrome de Down: uma análise a luz da teoria sócio-histórica”

  1. michael ezequiel on 25 de maio de 2011 at 2:17

    oi sou estudante de Publicidade e Propaganda, e atualmente estou desenvolvendo um trabalho sobre a inclusão social do Down, mas sinto muita carência em informações quantitavas e não sei onde conseguir…

    Michael Ezequiel

    Belo Horizont- MG 25/05/2011

Enviar comentário