Site sobre arquitetura acessível

terça-feira, janeiro 5, 2010
Ilustração de carta simbolizando o e-mail.

Envie por e-mail





Envie por e-mail | Aumentar a fonte do texto. Diminuir a fonte do texto. | Por Equipe Inclusive
Exemplo de banheiro acessível com custos de adaptação

Exemplo de banheiro acessível com custos de adaptação

Site sobre arquitetura acessível traz dicas para trabalhos finais sobre acessibilidade de estudantes de arquitetura.

Muitos estudantes de arquitetura estão em época de escolher um tema para seu trabalho final de graduação, o tão temido TFG (ou TCC).

Também passei por esta difícil escolha e vou ajudar vocês!

Vou confessar que me arrependi muito de ter aberto muito o leque, pois se tivesse tido mais foco meu trabalho ficaria melhor. Fiz um Parque Multisensorial, mais voltado para pessoas com deficiência visual, mas também projetei dentro do Parque todos os equipamentos e quase fiquei louca. Por isso eu dou a dica: não queira abraçar o mundo.

Aí vão as dicas:

  • Avaliação Pós Ocupação do ambiente construído: fazer uma análise de um edifício levando em consideração os itens da Norma de Acessibilidade NBR 9050/2004, levantando os pontos positivos e negativos e com isso propor melhorias.
  • Hotel para receber várias equipes paraolímpicas e que depois o hotel seja frequentado por todas as pessoas com mais conforto que outros hotéis.
  • Adaptações em centros esportivos existentes, lembrando que 2010 é ano de Copa;
  • Rota turística acessível, interligando os principais pontos: como chegar, percursos, roteiro. Exemplo: o produto final pode ser um mapa com legenda indicando o que tem de acessibilidade em cada museu do determinado bairro, e a localização dos locais para transporte público acessível, estacionamento, bicicletário, etc.
  • Mobiliário urbano, incluindo o projeto de sanitários públicos acessíveis e resistentes a vandalismo, ação do tempo e manutenção. Também bancos confortáveis na sombra, bebedouros acessíveis…
  • Sinalização visual urbana levando em consideração os contrastes, informações nas esquinas com o nome da rua em Braille, mapa de arredores, etc.
  • Adaptação para residência de um casal de idosos ou até mesmo uma ILPI – Instituição de Longa Permanência para Idosos (vulgo asilo). Essa adaptação deve prever boa iluminação, eliminação de degraus isolados, instalação de corrimãos em locais de risco de queda, eliminação de móveis com quinas, etc.
  • Ergonomia: desenho de mobiliário para qualquer pessoa utilizar, ajustável de acordo com sua necessidade.
  • Zoológico acessível – integração – animais em auto-relevo para que uma pessoa com deficiência visual tenha a mesma compreensão de uma pessoa que está vendo o animal.
  • Apartamento acessível decorado. As construtoras nunca fazem lançamentos de decorados acessíveis. A pessoa com deficiência também tem direito a um ambiente bem decorado e projetado. Essa adaptação pode ser para um deficiênte visual, com aviso sonoro, diferentes texturas, aromas, etiquetas em Braille nas roupas, etc.
  • Parque de diversão com brinquedos acessíveis para uma pessoa em cadeira de rodas. Exemplo: carrossel; carrinho de batidas (e por que não?), montanha russa, etc.
  • Supermercado: disposição de produtos, sinalização, corredores, leitores de barras para pessoas com deficiência visual, conforto para idosos (eles adoram fazer compras), outra proposta para o caixa de pagamento, etc.

Por enquanto é só isso. Se eu lembrar de mais dicas eu atualizo esse post. Por enquanto vão pensando nesses, e qualquer dúvida pode gritar.

Fonte:  http://thaisfrota.wordpress.com/2010/01/04/dicas-de-tfg-ou-tcc-para-2010/

Leia também:

I Seminário Estadual de Acessibilidade em Museus
Estão abertas as inscrições para as comunicações d...
OAB-RJ pede que CNJ reveja decisão sobre advogada ...
Ela diz que o Processo Judicial Eletrônico ignora ...

Enviar comentário